FUTEBOL URUGUAYO:

'' É uma religião nacional. A única que não tem ateu. Somos poucos: 3,5 milhões de uruguayos. É menos gente do que um bairro de São Paulo. É um país minúsculo. Mas todos futebolizados. Temos um dever de gratidão com o futebol. O Uruguay foi colocado no mapa mundial a partir do bicampeonato olímpico de 1924 e 1928, pelo futebol. Ninguém nos conhecia.

O futebol uruguayo é o melhor? Não. No mundo guiado pelas leis do lucro, onde o melhor é quem ganha mais, eu quero ser o pior. Não poderíamos sequer cometer o desagradável pecado da arrogância. Seria ridículo para um país pequeno como o nosso. Não somos importantes, o que é bom. Neste mundo de compra e venda, se você é muito importante vira mercadoria. Está bom assim.

Como explicar Uruguay?.... Somos um pouco inexplicáveis. Aí é que está a graça".

EDUARDO GALEANO - Escritor

sexta-feira

JUGADOR URUGUAYO JOSÉ VIDAL

PARIS 1924: Campeón Olímpico


José Vidal (December 15, 1896 – July 3, 1974) was an Uruguayan football player who competed in the 1924 Summer Olympics.
Vidal was a player of Belgrano Montevideo most of his club career. From 4 November 1923 to 9 June 1924 he capped in 7 games of La Celeste in which he scored 1 goal. Also, he was a part of Uruguayan team at 1922 South American Championship, but he didn't play during the tournament. Next year Vidal, as player of Nacional, take part in 1922 South American Championship where he became one of the leaders of Celeste. He played in all 3 games of his team that won this championship.
He was a member of the Uruguayan team, which won the gold medal in the football tournament of 1924 Summer Olympic games.