FUTEBOL URUGUAYO:

'' É uma religião nacional. A única que não tem ateu. Somos poucos: 3,5 milhões de uruguayos. É menos gente do que um bairro de São Paulo. É um país minúsculo. Mas todos futebolizados. Temos um dever de gratidão com o futebol. O Uruguay foi colocado no mapa mundial a partir do bicampeonato olímpico de 1924 e 1928, pelo futebol. Ninguém nos conhecia.

O futebol uruguayo é o melhor? Não. No mundo guiado pelas leis do lucro, onde o melhor é quem ganha mais, eu quero ser o pior. Não poderíamos sequer cometer o desagradável pecado da arrogância. Seria ridículo para um país pequeno como o nosso. Não somos importantes, o que é bom. Neste mundo de compra e venda, se você é muito importante vira mercadoria. Está bom assim.

Como explicar Uruguay?.... Somos um pouco inexplicáveis. Aí é que está a graça".

EDUARDO GALEANO - Escritor

quinta-feira

JOGADOR URUGUAIO CINCUNEGUI JOGOU NO ATLÉTICO MINEIRO

Hector Carlos Cincunegui de Los Santos, mais conhecido como Cincunegui, atuou em 194 partidas com a camisa número quatro do Atlético e marcou 1 gol. Além de ter conquistado o Mineiro de 1970, foi campeão brasileiro de 1971.
Cincunegui foi ídolo da torcida atleticana e um de seus jogadores mais vigorosos. É natural de Montevidéu, onde nasceu no dia 28 de julho de 1940. Mudou-se para Belo Horizonte em 1968 após ser contratado pelo Atlético. Seu primeiro clube profissional foi o Danubio, de Montevidéu, 1958. Logo depois, em 1964, mudou-se para o Nacional-URU, onde jogou por quatro temporadas.
Seu passe para o alvinegro custou 40 mil dólares, aproximadamente Cr$ 160 mil. Com frases de efeito, como "minha hincha (torcida) querida", depois, "minha massa querida", e, principalmente, com seu bom futebol e uma garra que poucos jogadores do Atlético souberam exibir, Cincunegui conquistou um espaço que o transformou num personagem quase lendário. Carismático, foi chamados pelos colegas de 'gringo' e disse em uma de suas muitas entrevistas, de não ter feito um inimigo em Belo Horizonte. Chegou a ter vários conflitos com o treinador Yustrich. Disputou a Copa do Mundo pela Seleção Uruguaia, na Inglaterra, em 1966. Campeão Sul-Americano pelo Uruguai em 1964, campeão mineiro de 1970 e campeão brasileiro de 1971.

Campeão Sul-Americano 1964


Uruguai.png Danubio-URU - 1958/1964
Uruguai.png Nacional-URU - 1964/1968
Brasil.png Bandeira de Minas Gerais.png Atlético - 1968/1973
Brasil.png Bandeira de Pernambuco.png Náutico-PE - 1973/1974

1970 - Brasil.png Bandeira de Minas Gerais.png Campeonato Mineiro - Atlético
1971 - Brasil.png Campeonato Brasileiro - Atlético
1971 - Brasil.png Bandeira de Minas Gerais.png Taça Belo Horizonte - Atlético
1972 - Brasil.png Bandeira de Minas Gerais.png Taça Belo Horizonte - Atlético