FUTEBOL URUGUAYO:

'' É uma religião nacional. A única que não tem ateu. Somos poucos: 3,5 milhões de uruguayos. É menos gente do que um bairro de São Paulo. É um país minúsculo. Mas todos futebolizados. Temos um dever de gratidão com o futebol. O Uruguay foi colocado no mapa mundial a partir do bicampeonato olímpico de 1924 e 1928, pelo futebol. Ninguém nos conhecia.

O futebol uruguayo é o melhor? Não. No mundo guiado pelas leis do lucro, onde o melhor é quem ganha mais, eu quero ser o pior. Não poderíamos sequer cometer o desagradável pecado da arrogância. Seria ridículo para um país pequeno como o nosso. Não somos importantes, o que é bom. Neste mundo de compra e venda, se você é muito importante vira mercadoria. Está bom assim.

Como explicar Uruguay?.... Somos um pouco inexplicáveis. Aí é que está a graça".

EDUARDO GALEANO - Escritor

quinta-feira

TREINADOR URUGUAYO ONDINO VIERA

Ondino Leonel Viera Palaserez (Cerro Largo10 de Setembro de 1901 - Montevidéu27 de junho de 1997), mais conhecido como Ondino Viera, foi um treinador uruguaio de futebol.
Um dos técnicos de mais longa carreira da história do futebol sul-americano. Começou a se destacar no River Plate, com o qual foi bicampeão argentino em 1936/37.
Mas foi no futebol brasileiro, mais especificamente no carioca, que militou com muito destaque, trazendo inovações táticas e sendo muito lembrado na história do Vasco por ter introduzido a faixa na camisa do clube cruzmaltino.
No Rio de Janeiro treinou, além do Vasco, as equipes do BotafogoFluminense e Bangu. No Brasil também treinou SE Palmeiras em 1953 e Atlético Mineiro em 1955. Em seu país natal dirigiu as duas principais equipes: Nacional e Peñarol.
Foi o treinador do Paraguai na Campeonato Sul-Americano de Futebol de 1963 e da Celeste Olímpica na Copa do Mundo de 1966. Era pai do futebolista Milton Viera, que atuou no mundial da Inglaterra.
Foi o segundo treinador a mais dirigir o Fluminense com 302 jogos,perdendo apenas para Zezé Moreira que dirigiu por 467 jogos.

Títulos

River Plate
Fluminense


Taça Gargano ganha pelo Fluminense - 1938


Vasco da Gama

Bangu
Nacional
Guaraní